Gatos podem beber Pedialyte? O que você precisa saber!

garrafas de pedialyte na prateleira



Pedialyte é um remédio comum para a desidratação – especialmente em crianças pequenas – e é simplesmente uma solução de água misturada com eletrólitos vitais. Isso é perfeitamente seguro e muitas vezes benéfico para humanos, mas é seguro para gatos?

Em geral, Pedialyte é perfeitamente seguro para gatos. Se você tem um gato ou gatinho que se recusa a beber água devido a uma doença, Pedialyte pode ser uma maneira eficaz de fornecer os eletrólitos essenciais que podem estar faltando. É importante lembrar, no entanto, que Pedialyte foi projetado para uso em humanos, não em gatos, portanto, há fatores vitais a serem observados antes de entregá-lo ao seu gato.





Neste artigo, analisamos os benefícios e riscos de dar Pedialyte ao seu gato, bem como quando é útil e dicas sobre como administrá-lo. Vamos mergulhar!

pinscher com chiuaua

divisor de pata de gato hepperO que é Pedialyte e como é usado?

Pedialyte é o nome da marca de uma solução eletrolítica comum comercializada para crianças, mas muitas vezes também é administrada a adultos. É usado para repor líquidos e minerais, como sódio e potássio, que são perdidos durante vômitos ou diarreia causados ​​por doenças, que podem resultar em desidratação leve.



Em um estado de desidratação leve ou mesmo grave, o corpo precisa de mais do que apenas água e também requer eletrólitos e minerais vitais. Pedialyte ou produtos similares podem ajudar a acelerar significativamente o processo de hidratação. Também ajuda o corpo a absorver a umidade com mais eficiência e evitar mais desidratação. Esses eletrólitos desempenham um papel essencial na função muscular e nervosa. Quando seu gato está desidratado, seu corpo entra em modo de sobrevivência e extrai fluidos de suas células, resultando em uma rápida perda de eletrólitos que precisam ser substituídos rapidamente.

Pedialyte também é uma alternativa comum às bebidas esportivas entre os atletas porque contém menos açúcar do que as bebidas esportivas populares. É mais frequentemente usado na forma oral e líquida, mas também vem em variedades em pó e muitos sabores diferentes. Ao usá-lo para o seu gato, você deve usar uma forma sem aromatizante e com o mínimo de açúcar possível.

gato lambendo a boca depois de comer

Crédito de imagem: mik ulyannikov, Shutterstock

Desidratação em gatos

Existem muitas razões pelas quais o seu gato pode ficar desidratado, incluindo doenças graves como doença renal ou diabetes. O diabetes é especialmente problemático em gatos e pode facilmente causar desidratação, pois altos níveis de glicose em seu sistema podem causar excesso de micção.

cane corso com pitbull

Para casos leves de desidratação, Pedialyte pode ser um ótimo remédio caseiro e ajudar rapidamente seu gato ou gatinho a repor os eletrólitos vitais, mas em casos mais graves, é definitivamente recomendado procurar um veterinário.

Vômitos e diarreia causados ​​por doenças também podem causar desidratação, e Pedialyte pode ser suficiente para ajudar a restaurar o equilíbrio mineral. Febre alta ou clima quente também podem causar desidratação leve, na qual o Pedialyte também pode ajudar.

cachorro querendo vomitar

Meu gato está desidratado?

Infelizmente, pode ser difícil diagnosticar a desidratação em gatos, mas se estiverem vomitando ou com diarreia, eles podem se beneficiar de pequenas quantidades de Pedialyte. Um teste rápido e simples para a desidratação é pegue a pele do pescoço do seu gato entre os ombros e puxe-o suavemente para cima e depois solte-o. Sua pele deve voltar ao normal rápida e facilmente, mas se isso não acontecer, eles provavelmente estão levemente desidratados. Além disso, verifique as gengivas, que devem estar úmidas ao toque e, se pressionadas suavemente, devem voltar à sua cor rosa normal imediatamente.

Outros sintomas de desidratação incluem:

  • Letargia
  • Boca e olhos secos
  • Ofegante
  • Frequência cardíaca elevada
  • Perda de apetite
  • Mudança de personagem

Pedialyte é seguro para gatos?

Veja esta postagem no Instagram

Uma postagem compartilhada pela Jagessar's Pharmacy Ltd. (@jagessarspharmacy)

Em geral, Pedialyte é perfeitamente seguro para gatos e pode ser uma grande ajuda se estiverem desidratados. No entanto, existem várias formas de Pedialyte disponíveis, e algumas não são adequadas para animais. Pedialyte sem sabor e sem açúcar é a melhor opção, e você deve evitar variedades com sabor a todo custo. Além disso, alguns Pedialyte são formulados com zinco adicionado e, embora o zinco seja um mineral essencial para um gato saudável, muito pode ser tóxico . É altamente improvável que isso seja um problema com o Pedialyte, mas é importante estar ciente disso, no entanto.

Como administrar Pedialyte

Há pouco risco de overdose com Pedialyte, mas algumas gotas a cada 10-20 minutos são suficientes. Uma seringa pequena é o método mais fácil, pois você terá certeza de que seu gato está bebendo tudo. Em geral, cerca de 3 mililitros por quilo de peso corporal, até três vezes por dia, é uma boa regra geral. Isso não precisa ser administrado em uma única dose, e provavelmente é mais benéfico distribuí-lo em quantidades menores a cada 10-20 minutos. Você também pode adicionar Pedialyte à comida deles, mas se eles estiverem doentes, é improvável que eles comam de qualquer maneira.

Crédito de imagem: Krakenimages.com, Shutterstock

divisor de pata de gato hepperPensamentos finais

Pedialyte é seguro para gatos e pode ser extremamente benéfico em casos de desidratação leve. Pedialyte não é tóxico e não causará danos ao seu felino, mas você deve evitar dar-lhes variedades com sabor e lembre-se de que a moderação é fundamental. Apenas por segurança, aconselhamos administrar Pedialyte apenas durante períodos de desidratação leve, não regularmente. Além disso, lembre-se de que a desidratação pode ser um problema sério e você deve sempre consultar um veterinário para garantir que seu gato não esteja em perigo.

pitbull com boxer

Procurando mais informações sobre o que seus gatos podem beber? Experimente nossos artigos sobre:


Crédito da imagem em destaque: Sheila Fitzgerald, Shutterstock

Conteúdo